Cultura

Centenário do nascimento de José Delgado em exposição

O Centro Cultural da Nazaré acolhe a “Exposição comemorativa do centenário do nascimento de José Delgado” até ao dia 1 de dezembro. 

Feita a partir do espólio fotográfico de Ádria Delgado e José Henrique Delgado, esta exposição pretende retratar a obra de um dos fotógrafos mais queridos da terra, José Esgaio Delgado, bem como a visão e o amor que tinha por esta arte e pela sua terra.

Natural da Nazaré, este apaixonado pela fotografia, aprendeu com os mestres da altura e com eles adquiriu conhecimentos, truques, e novas formas de ver o mundo e as pessoas.

Dedicava-se à fotografia tipo passe para o Bilhete de identidade, Passaporte, para a Cédula Marítima, para o serviço militar, para a pesca do bacalhau e também fotografava casamentos, batizados por todo o Concelho da Nazaré. Foi fotógrafo oficial do Grupo Desportivo “Os Nazarenos” e dos Bombeiros Voluntários da Nazaré.

Do seu espólio constam fotografias de procissões, romarias, carnaval, ranchos, embarcações na praia, momentos oficiais do Concelho da Nazaré, e do dia-a-dia da comunidade nazarena. Quando havia anúncio de mar revolto, lá estava José Delgado de máquina em punho para fotografar o tão célebre mar à pinoca.

É de uma da campanha eleitoral de Humberto Delgado, o “General sem Medo”, a fotografia mais notável, pois foi também a que lhe deu mais problemas na altura. Os membros da PIDE mandaram retirar a fotografia que se encontrava na montra do seu estúdio fotográfico. 

Esta fotografia havia sido encomendada pelo senhor Augusto Silva Matias, que tinha uma Taberna na Cela Nova. Augusto Matias, que era muito amigo do General Humberto Delgado, colocou essa mesma foto na sua taberna, e também ele recebeu a visita dos membros da PIDE que o intimaram a retirar e a destruir a fotografia (que nunca chegou a ser destruída). 

Integrada na mostra, realizar-se-á uma Tertúlia no dia 8 de novembro, às 21h30, no Centro Cultural.

Entradas gratuitas.